terça-feira, 14 de junho de 2016

Xadrez Soviético

K

A presente resenha visa discutir um dos grandes livros da moda no xadrez mundial: "The Soviet Chess Primer ", da enxadrista Ilya Maizelis. O livro foi publicado na Inglaterra e ganhou fama internacional instantânea.



O Ocidente aos poucos vem reconhecendo valores cultivados na URSS. A visão de lazer e de felicidade estava profundamente difenciada da proposta capitalista. O xadrez era ensinado nas escolas desde as primeiras séries, e os alunos tinham prazer com o jogo. Não é por acaso que a quase totalidade dos campeões mundiais de xadrez eram soviéticos. Kasparov, o maior enxadrista de todos os temposé soviético, apesar de não ser russo.

O livro de Maizelis é dividido em duas partes e dez capítulos. A parte um é composta pelos elementos do xadrez, o xeque-mate, táticas e estratégias, técnicas de cálculo, combinação, posições do jogo e como começar uma partida. Na segunda a obra aborda o fim do jogo, o meio-jogo e os fundamentos da teoria das aberturas.



Não vou entrar em detalhes técnicos do livro. Só quero fazer aqui a defesa do xadrez escolar. Trata -se de uma matéria que não exige anos de formação e que contribui de forma bárbara para o desenvolvimento intelectual dos alunos.

Existem inúmeros clubes e entidades dedicadas à difusão do xadrez escolar. O próprio Kasparov fundou uma entidade para este fim.



Mas o que devemos reconheceré que a sociedade por trás da "cortina de ferro " não era um inferno e que certamente cada vez mais pessoas se darão conta de que a opção pelo capitalismo foi um grande erro. 

(A foto e de Magnus Carlsen atual campeão mundial de xadrez)