sábado, 5 de setembro de 2015

Resenha (Clássicos Russos I): A Morte de Ivan Ilitch, Leon Tolstoi

Observação inicial : Trata-se de uma resenha que pouco se encaixa no contexto do blog, mas certamente este é um espaço plural, onde colocarei as leituras que foram - e estão sendo - mais significativas para mim. O mundo da literatura russa sempre me fascinou - assim como Trotsky, só que por outros motivos - o que fará que apareçam algumas menções a escritores desse encantador país eslavo.





Título: A Morte de Ivan Ilitch
Autor: Leon Tolstoi
Editora: L&PM - Porto Alegre
Ano: 1997
Páginas: 109
Formato: Pocket book


Sinopse e crítica: O livro é uma pequena novela sobre o drama dos últimos momentos de Ivan Ilitch, um personagem que é membro das complexas engrenagens da burocracia czarista, no caso o Poder Judiciário. A sorte de Ivan não é um final desconhecido do leitor, já sendo-lhe apresentada logo no início do livro. O que decorre na trama, que apesar de um narrador em terceira pessoa coloca as questões quase num solipsismo do moribundo, são os pensamentos e divagações de Ivan sobre toda sua vida, seu sentido e validade, justamente quando ela está por expirar-se.
Sendo um tema universal, e que preocupa a todos nós por sua inevitabilidade - a morte - certamente nas mãos de um gênio como Tolstoi o tema poderia ganhar inaudito brilhantismo. E de fato ganhou. Segundo muitos e renomados críticos, A Morte de Ivan Ilitchi é a mais perfeita novela da literatura mundial. A lemos em uma sentada, num fôlego só, que quase perdemos com seu protagonista. Brilhante.