quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Qual o melhor livro?

Qual é o melhor livro que você já leu?

Sei que é uma pergunta difícil. Mas de tantos que já li, um que li na adolescência ainda não foi superado: "O Perfume" de Patrick Süskind.
Certamente "Cem anos de Solidão" e "Amor nos tempos do Cólera" de Gabriel Garcia Marquez - lidos quase na mesma época, chegaram perto, mas "O Perfume" permanece insuperável na primeira posição.
O livro é esquisitíssimo, uma história completamente maluca, mas interessantíssima. 
O protagonista, Jean Batiste Grenouille, é um ser completamente antissocial mas que tem um dom, uma habilidade fantástica: ele tem um super/hiper olfato, que consegue sentir o cheiro de absolutamente qualquer coisa: areia, vidro, papel, inclusive do mar de Marselha em plena Paris, aonde se desenvolve a trama.
A primeira frase do livro já dá o tom da história: "Paris cheirava à merda". 
Incrivelmente não assisti a versão cinematográfica de 2006, dirigida por Tom Tykwer e estrelada por Ben Whishaw, com a participação do consagrado Dustin Hoffman. Mas certamente pretendo ver.
Certamente "Quem é Você Alasca?" entrou na lista dos top 10, mas não foi superado pela obra prima do judeu francês Süskind. Não sei se foi a fase da vida que eu li o livro, em plena juventude, a completa excentricidade da história - ou tudo isso - mas "O Perfume" marcou muito minha vida.


"Amor nos tempos do cólera", de G. G. Marquez, que quase todos os livros do autor pertence ao gênero do realismo mágico, mas sem tantas fantasias como "Cem anos de solidão". A história é um insólito triângulo amoroso que dura mais de 50 anos (!!!). Justamente no início do livro, o protagonista, Florentino, após a morte acidental e repentina do marido de sua amada Fermina - numa cena de feedback - faz com que Florentino aguarde 50 anos para casar com a mulher que ama.
Amor nos tempos do cólera também recebeu uma adaptação para o cinema em 2007. Também, incrivelmente, não assisti. Mas o livro é simplesmente maravilhoso!